23 de out de 2012

Leia entrevista com juiz Vítor Bizerra


Ex-titular da comarca de Monte Santo, Vítor Bizerra diz que decisão seguiu indicação do Ministério Público  e relatórios encaminhados pelo Conselho Tutelar da região, o que foi rebatido pelo Centro de Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes Yves de Roussan (Cedeca).
Quando o senhor tomou conhecimento do caso e quais as condições em que as crianças se encontravam?
Tomei conhecimento da situação em meados do mês de março de 2011. O Conselho Tutelar me procurou relatando que existiam cinco crianças que estavam abandonadas pelos pais e que já os teria advertido por diversas vezes sem sucesso. O Conselho relatou ainda que a mãe deixava as crianças sozinhas para sair, consumir drogas e se embriagar. E que o pai só aparecia na casa de vez em quando e seria alcoólatra. Pelas informações dos Conselheiros Tutelares, a criança mais nova, então com aproximadamente dois meses de vida, estava em situação grave de saúde, precisando de internamento hospitalar e sem conseguir por não ter certidão de nascimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário